[COPA DO MUNDO] Qatar sonha com Copa de 2022 e investe

Ir em baixo

[COPA DO MUNDO] Qatar sonha com Copa de 2022 e investe

Mensagem por Gabriel em 12.11.09 21:12

Qatar sonha com Copa de 2022 e investe pesado para 'formar' amor pelo futebol
Dirigentes aproveitam jogo do Brasil para reforçar desejo de sediar Mundial e criam centro suntuoso para atrair crianças ao esporte

Palco do penúltimo amistoso da seleção brasileira em 2009, contra a Inglaterra, às 15h deste sábado, o Qatar quer deixar de ser apenas mais um país enriquecido por seus milhares de poços de petróleo ou por suas suntuosas construções. Rival em modernidade e ambição da “vizinha” Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, a capital Doha sonha ser a porta de entrada do país para a Copa do Mundo de 2022. Para isso, não mede esforços e, principalmente, dinheiro.



A campanha já começou. Por toda a cidade, enormes outdoors foram colocados manifestando o desejo de trazer pela primeira vez o Mundial ao Oriente Médio. Nas principais avenidas, placas estão fixadas estrategicamente informando a realização da partida do Brasil diante dos ingleses e do objetivo futuro.

Mas não é apenas em estrutura que o Qatar pretende mostrar à Fifa que o futebol é uma realidade no país. Há seis anos, o governo federal investiu seus petrodólares na construção de um verdadeiro palácio para a prática de esportes, denominado Aspire: são oito campos de futebol (um coberto e com ar condicionado), três quadras poliesportivas, um estádio, academia, piscinas olímpicas, escola, laboratórios de fisiologia e um centro de recuperação física. Os valores investidos não foram divulgados pelo diretor geral Farah Al Merri.

O método de trabalho é rígido como a doutrina religiosa seguida pela população qatari. Os melhores jogadores das categorias de base são retirados dos clubes e passam integrar a equipe do Aspire, realizando amistosos pelo mundo e treinando diariamente. Mesmo assim, eles continuam vinculados às suas equipes e participando dos campeonatos locais. Todas os participantes são obrigados a frequentar a escola construída dentro da instituição.



Mas o petróleo não trouxe apenas benefícios ao Qatar. Pelo desenvolvimento que o país atingiu e pelas oportunidades dadas à população, os garotos se interessam pouco por seguir uma carreira profissional no futebol. Com o Aspire, o governo pretende inserir nas crianças, logo aos sete anos, a cultura do futebol.

- Estamos tentando fazer com que as crianças tenham bem cedo o desejo de jogar futebol e depois, se possível, serem jogadores profissionais. Esse é o grande problemas que temos que enfrentar – afirmou o inglês Ed Graper, coordenador do departamento de futebol do Aspire.

O Qatar, aliás, tenta apressar a “paixão” da população pela bola pelo interesse na sede da Copa de 2022. A intenção dos dirigentes é formar uma geração de jogadores capaz de, pelo menos, obter um resultado não vexatório em uma competição disputada em casa. O grande sonho, porém, é levar a seleção local a um Mundial pelas eliminatórias.

- Além de descobrir talentos, queremos também formar um time capaz de se classificar para uma Copa do Mundo. Esse é o desejo de todos que fazem parte do projeto. É uma missão complicada, mas possível de acontecer – acrescentou Graper.



Além do Qatar, os xeiques investem também no trabalho social. São outros sete centros idênticos espalhados pela África e outro em desenvolvimento, no Paraguai. Curiosamente, a maior estrela do projeto vem de Gana, o zagueiro John Benson, campeão mundial sub-20 sobre a seleção brasileira no mês passado. Em Doha, a maior aposta é Ibrahim Abdul Majid, zagueiro de 19 anos do Al Sadd.

Para 2010, o sonho do Qatar em ir a uma Copa já acabou. O Qatar foi eliminado na quarta fase da competição classificatória, ficando na penúltima colocação de um grupo com Austrália, Japão, Bahrein e Uzbequistão.

Antes de ter um time competitivo, o país vai investindo em infraestrutura. No próximo ano será inaugurado o The Wall, um estádio subterrâneo e um dos principais trunfos para vencer a disputa contra Austrália, Inglaterra, Espanha, Holanda e Bélgica. Estados Unidos, China, Japão e México. Em 2011, o Qatar sediará a Copa da Ásia de futebol.

Globo Esporte

Gabriel
Moderador
Moderador

0 / 1000 / 100

Mensagens : 406
Reais : 1612
Data de inscrição : 04/10/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [COPA DO MUNDO] Qatar sonha com Copa de 2022 e investe

Mensagem por Foda.SCI em 13.11.09 23:31

Eles tem tudo para sediarem uma Copa do Mundo perfeita, grana, baixo nível de marginalidade, projetos muito ambiciosos, mas pode pesar na escolha a falta de tradição dos clubes e da seleção local.

Foda.SCI
Gerente
Gerente

0 / 1000 / 100

Mensagens : 642
Reais : 2712
Data de inscrição : 13/08/2009
Idade : 23
Localização : Palotina - PR

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum